Apito ultrassônico para salvar vida de animais silvestres

Segundo o Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas estimativas mostram que mais de 15 animais morrem nas estradas brasileiras a cada segundo. Diariamente morrem mais de 1,3 milhões de animais e ao final de um ano até 475 milhões de animais selvagens são atropelados no Brasil.

Um par dos apitosO projeto da Rede Verde (www.rede-verde.org) tem como objetivo mitigar estes atropelamentos e convidou a Caminho das Águas e a Baia Hacker para aprofundar o estudo sobre a utilização de apitos ultrassônicos em veículos automotores nas estradas de nossa biorregião.

A fase piloto realizada em 2013 sugeriu que os assobios ultrassônicos poderiam auxiliar positivamente na mitigação dos efeitos dos atropelamentos da fauna pelo trânsito veicular em áreas florestadas, podendo contribuir muito para apaziguar a relação entre os usuários dos trechos problemáticos e os gestores de áreas de conservação.

Agora a segunda fase se inicia a partir de Agosto de 2015 com atividades que necessitam de motoristas que queiram colaborar com a pesquisa científica na Estrada Parque, localizada entre as cidades de Itu e Cabreúva- SP. Utilizaremos na fase inicial do projeto, 10 pares do modelo importado da França que recebemos durante a visita da pesquisadora Anne-Sophie Bertrand, da Rede Verde.

As atividades de pesquisa podem propiciar encontros através de webconferências durante os próximos 04 meses, dado que Anne-Sophie mora em Foz do Iguaçu.

Saiba mais sobre o convite que lhe fazemos assistindo ao convite feito pela pesquisadora Anne-Sophie:

 

Quer participar? Visite o site da Caminho das Águas e saiba como se inscrever neste experimento: http://caminhodasaguas.org.br/index.php/projetos/apito-ultrassonico

Compartilhe amor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *